Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Memórias dos Pupilos

Aqui vou registar as lembranças, boas e más, dos meus tempos de aluno dos Pupilos do Exército para as partilhar com os leitores. São, também, para os actuais alunos se quiserem conhecer velhas experiências...

Memórias dos Pupilos

Aqui vou registar as lembranças, boas e más, dos meus tempos de aluno dos Pupilos do Exército para as partilhar com os leitores. São, também, para os actuais alunos se quiserem conhecer velhas experiências...

O seu a seu dono

 
Nunca tive receio de reconhecer os meus erros, porque só não erra quem não faz seja o que for. Errar e ficar teimosamente agarrado ao erro quando toda a gente o vê e só o seu autor o desconhece é, para além de pouco elegante, pouco educado.
 
Tudo isto resulta de ontem ter recebido uma chamada telefónica do meu caro Amigo Trancoso, o 161 de 1952, velho companheiro de muitos cursos, que, residindo no Funchal, quase todas as semanas me dá o prazer de uma ou duas horas de conversa. Boa conversa, porque bom conversador.
No meio do diz tu digo eu de ontem, veio à baila a última postagem aqui colocada. Fala-se do nosso saudoso Arménio Janeira e da sua brilhante carreira no Ministério das Finanças; fala-se, também, da idade da fotografia e, feitas contas para cá e para lá do Atlântico, cheguei à conclusão que me tinha enganado na sua datação e, por conseguinte, no título da postagem. Correctamente, deveria ser «Falta um ano e pouco para 50», pois, tal como a acertada análise do Janeira apontava, a data da fotografia é Fevereiro de 1959.
 
Afinal, quem fez as contas com pressa fui eu e não o Arménio!
Com um pedido de desculpas, aqui está a devida rectificação, porque «o seu deve ser dado ao seu dono»!

1 comentário

Comentar post